sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Fomos nós quem fizemos x Fomos nós quem fez

Quem sendo sujeito 

O pronome relativo "quem" somente exercerá a função de sujeito de verbo quando for indefinido, ou seja, quando não substituir termo algum e equivaler a "a(s) pessoa(s) que", como ocorre no título do livro de Içami Tiba: 

- "Quem ama, educa" = A pessoa que ama educa. 

Quando "quem" for sujeito de dois verbos subsequentes, como ocorre na frase acima, pode haver vírgula entre as orações, diferentemente do que ocorre com a regra geral, que diz que não se separa sujeito de verbo por vírgula. Pode-se também deixar a frase sem ela. 

- Quem estabelece limites, tem filhos educados. 
- Quem estabelece limites tem filhos educados.
- Quem lê mais, pensa melhor. 
- Quem lê mais pensa melhor. 

Existem frases em que usamos pronomes pessoais "eu, tu, ele, ela, nós, vós, eles, elas" junto de "quem" que trazem dúvida quanto à concordância verbal. Qual o adequado? "Fomos nós quem fez isso" ou "Fomos nós quem fizemos isso"?

Há gramáticas que afirmam estar adequada a frase "Fomos nós quem fizemos isso" pela semelhança com "Fomos nós que fizemos isso"; esta, sim, de acordo com a norma padrão. Se, porém, analisarmos com mais apuro, veremos o equívoco:

Ao usar "que", o verbo tem de concordar com o termo antecedente. Com "quem" não ocorre isso, pois a ordem dos termos está inversa. A ordem direta é está:

- Quem fez isso fomos nós. 

Essa frase equivale a esta:

- As pessoas que fizeram isso fomos nós. 

Há, portanto, o pronome relativo indefinido "quem". Quando isso ocorrer, o verbo terá de ficar no singular, esteja a frase na ordem direta ou inversa. 

- Quem estabeleceu a ordem foram os policiais. 
- Os policiais foram quem estabeleceu a ordem. 

Estude mais em Gramática On-line.
www.gramaticaonline.com.br

Nenhum comentário: