sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Foi fácil para mim fazer isso.

Apesar de o Word querer corrigir a frase acima para "foi fácil para eu fazer isso", o uso de mim está adequado ao padrão culto da língua. O corretor do Word está equivocado. Vejamos por quê:

O pronome eu exerce a função sintática de sujeito. Para se descobrir qual o sujeito de um verbo, basta ao aluno perguntar a ele: Que(m) é que .......? Por exemplo:

  • Eu fiz o trabalho ontem.

Pergunta: Quem é que fez o trabalho?

Resposta: eu = sujeito do verbo fazer.

-------------------------------------

Façamos o mesmo com a frase apresentada:

  • Foi fácil para mim fazer isso.

Há dois verbos: ser e fazer. Analisemos o verbo ser:

Pergunta: Que é que foi fácil?

Resposta: fazer isso = sujeito do verbo ser.

Observe que o sujeito do verbo ser é uma oração, pois onde houver verbo haverá uma oração. O sujeito representado por uma oração se chama oração subordinada substantiva subjetiva (OSSS).

-------------------------------

Num período, há a chamada ordem direta, que é a colocação do sujeito no início da oração, com o verbo logo após ele. Se a frase apresentada for escrita em ordem direta, ou seja, se a oração subordinada substantiva subjetiva iniciar o período, haverá a seguinte frase: Fazer isso foi fácil para mim. Percebeu como o adequado é usar mim mesmo? Não importa qual seja a seqüência dos termos, o uso de mim é o adequado:

  • Para mim foi fácil fazer isso.
  • Fazer isso foi fácil para mim.
  • Para mim, fazer isso foi fácil. (A vírgula é optativa)
  • Foi fácil para mim fazer isso.

----------------------------------

Sintaticamente o que ocorre é o seguinte:

O verbo ser é denominado de verbo de ligação, aquele que indica uma qualidade: fácil, que exerce a função sintática de predicativo do sujeito. Esse adjetivo (fácil) exige o uso da preposição para ou da preposição a: aquilo que é fácil, é fácil para alguém (ou a alguém). Sempre que um adjetivo exigir o uso de uma preposição, esta encabeça um complemento nominal, ou seja, inicia um termo que complementa o sentido do adjetivo. Mim, portanto, é complemento do adjetivo fácil, e não sujeito do verbo fazer, por isso não se deve usar eu. Vejamos alguns elementos que funcionam como complemento nominal:

Substantivos:

  • Foi fácil para o aluno fazer isso.

Pronomes oblíquos tônicos (preposicionados): mim, ti, si, ele, ela, nós, vós, eles, elas:

  • Foi fácil para ele fazer isso

Pronomes oblíquos átonos (não preposicionados): me, te, lhe, nos, vos, lhes:

  • Foi-lhe fácil fazer isso

Os termos o aluno, ele e lhe exercem a função sintática de complemento nominal.

-----------------------------

Sempre que houver o verbo ser ou o verbo estar acompanhado de um adjetivo que exige a preposição para ou a e, no mesmo período, houver outro verbo no infinitivo, este verbo não poderá ser flexionado, ou seja, sempre ficará invariável. Veja alguns exemplos:

  • Foi fácil para os alunos fazer isso.
  • Foi fácil para eles fazer isso.
  • Foi fácil para nós fazer isso.

Isso ocorre porque os alunos, eles e nós não exercem a função de sujeito de fazer, e sim a de complemento do adjetivo fácil (complemento nominal).

-----------------------------

Esquematizemos isso:

Ser ou estar

adj.

para ou a

mim, ti, ele, ela, você, nós, vós, eles, elas, vocês, substantivo, pronome

Infinitivo não-flexionado

VL 

PS 

-o- 

CN 

OSSS 

Exemplos

Está 

difícil

para 

nós

votar 

É 

útil

para 

os alunos 

estudar

VL = verbo de ligação

PS: predicativo do sujeito

CN: complemento nominal

OSSS: oração subordinada substantiva subjetiva

Alguns adjetivos que podem ser usados: fácil, difícil, ruim, bom, aconselhável, necessário, preciso, útil, importante.

---------------------------------

Vejamos mais exemplos:

Não é fácil, no Brasil, para as empresas pagar os impostos.

Sempre foi muito difícil para nós deixar a empresa organizada.

É importante para todos ler todos os dias.

Não é difícil para mim viajar todas as semanas para Cuiabá.

14 comentários:

Catarino disse...

Dilson Catarino
Vim visitar o amigo para dizer que tem um selo de distinção para você lá no meu blog.
Peço também que altere o meu link para www.blogdocatarino.com
Um abraço

Links & Sites - Seleção dos Melhores Sites do Brasil! - disse...

L i n k s & S i t e s
Seleção dos melhores Sites do Brasil!
http://www.lksites.com

Parabéns pelo seu Blog!!!

Você está fazendo parte da maior e melhor
seleção de Sites do País!!! - Só Sites Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item:
" CANAL 3 " => Blog => Letra P

http://www.lksites.com/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.lksites.com/selo

* Aproveite e insira também nossa "Janelinha" no seu Site.
Veja como => http://www.lksites.com/janelinha/janelinha.shtml

Seus visitantes irão adorar!!!

Um abraço,
Dário Dutra
- Webmaster -

http://www.lksites.com/
....................................................................

Tunin disse...

Professor, que maravilhosa explicação! Sempre pequei usando o eu quando o verbo vem no infinitivo.
Gostaria que o ilustre professor fizesse uma abordagem com o "nos". Quais os casos em que o verbo é flexionado. Muita gente faz muita confusão, inclusive eu.
Abraços.

Amanda Lemos disse...

Muito interessante o Blog,
Gostei muito do que vi por aqui.
E te convido para conhecer meu espaço, caso queira dar uma olhada, seguir..;

http://www.bolgdoano.blogspot.com/

Muito Obrigada, desde já.

J.Guimarães disse...

Muito bom compartilhar dicas de gramática com os leitores da internet.

Assim você proporciona mais oportunidade de aprendizagem aos que querem realmente saber mais.

Pr. Bessa disse...

Meus parabéns! Gostei muito do seu blog. Que o Senhor Jesus Cristo te abençoe, abundantemente.

Visite o meu blog e me adicione ao seu. Vamos fazer uma parceria. Aguardo sua confirmação.

Acesse: http://iijesuseocaminho.blogspot.com

Abraços.

manoel disse...

Professor, a cada leitura que faço dos seus comentários, me deixa, ainda mais, seu fã...

Manoel

DnlMagalhaes disse...

Professor, parabenizo pela forma de explicar, acho que se o Cegalla ou o Bechara explicassem como a sua didática os brasileiros falariam mais corretamente.
Sempre que puder, acessarei o seu site e blog...
Abraços

Jonatas silva disse...

Parabéns pelo Blogger Professor,vai me ajudar bastante! dê uma visitadinha no meu Blogger também! Abraço.
E viva o conhecimento!

Igor Sant'Ana disse...

Bom, um "macete" bem legal é retirar o "para mim" da oração e verificar se a frase continua fazendo sentido, caso continue fazendo, o "para mim fazer" está correto:

Ex: "Foi fácil para mim fazer isso"
Reescrevendo -> "Foi fácil fazer isso"

A frase continuou tendo lógica, logo está correto...

Outro ex:
Me dê a vassoura para mim varrer! -> Me dê a vassoura varrer!

Sem sentido, logo a colocação correta teria que ser o EU..

Alan disse...

Professor, obrigado pela explicação! Gostaria de esclarecer se essa condição não se aplicaria aos demais verbos de ligação, como por exemplo no período seguinte: "Para os alunos, ficou fácil entender o texto."

Alan disse...

Caro Professor, o mesmo não se aplicaria aos demais verbos de ligação? Obrigado!

Dilson Catarino disse...

Sim, Alan:
Está fácil parar mim aprender.
Parece complicado para mim aprender isso.
Continua impossível para mim aprender isso.

Concurseira disse...

Muito bom! Só não entendi por que a virgula é facultativa.