sexta-feira, 25 de julho de 2008

Maxivest II (de 59 a 79)

59- Em todas as frases, os termos em negrito exercem a função de sujeito, exceto em:

  • Quem sabe de que será capaz a mulher de seu sobrinho?
  • Raramente se entrevê o céu nesse aglomerado de edifícios.
  • Amanheceu um dia lindo, e por isso todos correram às piscinas.
  • Era somente uma velha, jogada num catre preto de solteiros.
  • É preciso que haja muita compreensão para com os amigos.

Sujeito é o termo sobre o qual o verbo enuncia algo. Encontra-se o sujeito de um verbo perguntando-se a este Que(m) é que ....?

Quem é que será capaz? Resposta: a mulher de seu sobrinho.

Que é que se entrevê? Resposta: o céu.

Que é que amanheceu? Resposta: um dia lindo.

Quem é que era somente uma velha? Resposta: não está escrito na oração o sujeito do verbo ser. Como o verbo está na terceira pessoa do singular, o sujeito é oculto.

Que é que é preciso? Resposta: que haja muita compreensão para com os amigos (oração subordinada substantiva subjetiva)

---------------

60- Na oração "Esboroou-se o balsâmico indianismo de Alencar ao advento dos Rondons", a classificação do sujeito é:

  • oculto
  • inexistente
  • simples
  • composto
  • indeterminado

Sujeito é o termo sobre o qual o verbo enuncia algo. Encontra-se o sujeito de um verbo perguntando-se a este Que(m) é que ....?

Que é que se esboroou? Resposta: o balsâmico indianismo de Alencar. O sujeito é, portanto, simples, aquele que possui apenas um núcleo: indianismo.

Esboroar: reduzir a pó; desfazer.

-------------------

61- "Nesse momento começaram a feri-lo nas mãos, a pau." Nessa frase o sujeito do verbo é:

  • nas mãos
  • indeterminado
  • eles (determinado)
  • inexistente ou eles: dependendo do contexto
  • oculto

Quem é que começou a feri-lo? Resposta: Eles. Como não aparece a resposta na oração, mas pode-se colocar o pronome eles, o sujeito é indeterminado.

---------------------

62- "Ouviram do Ipiranga as margens plácidas / De um povo heróico o brado retumbante..." O sujeito desta afirmação com que se inicia o Hino Nacional é:

  • indeterminado
  • um povo heróico
  • as margens plácidas do Ipiranga
  • do Ipiranga
  • o brado retumbante

Os primeiros versos do Hino Nacional apresentam uma inversão primorosa. A ordem direta do período é a seguinte: As margens plácidas do Ipiranga ouviram o brado retumbante de um povo heróico. O sujeito é, portanto, simples: as margens plácidas do Ipiranga.

-----------------

63- "Não faças a outrem o que não queres que te façam". O sujeito de faças é:

  • agente
  • indeterminado
  • paciente
  • inexistente
  • a oração que te façam

O verbo fazer está conjugado na segunda pessoa do singular do presente do indicativo (que tu não faças). Este é o sujeito, então: tu, sujeito simples agente. Simples por ter um só núcleo; agente por praticar a ação.

------------------

64- "Não faças a outrem o que não queres que te façam". Na oração que não queres o sujeito é a palavra:

  • que
  • o
  • tu
  • te
  • outrem

O verbo querer está conjugado na segunda pessoa do singular do presente do indicativo (tu queres). Este é o sujeito, então: tu, sujeito simples agente. Simples por ter um só núcleo; agente por praticar a ação.

-------------------

65- "Minha alva Dinamene, a Primavera, / Que os campos deleitosos pinta e veste, / E, rindo-se, uma cor aos olhos gera / Com que na terra vem o Arco celeste / O cheiro, rosas, flores, a verde hera, / Com toda formosura amena agreste, / Não é para meus olhos, tão formosa / Como a tua, que abate o lírio e a rosa" (Camões)

Em Que os campos deleitosos pinta e veste, o sujeito dos verbos pinte e veste é:

  • os campos deleitosos
  • Minha alva Dinamene
  • Indeterminado
  • a Primavera
  • Que

Quem é que pinta e veste os campos deleitosos? Resposta: A primavera.

Há, porém, entre os verbos e "a Primavera", o pronome relativo que. Este é, portanto, o sujeito.

-------------------

66- "Quem diz o que quer, ouve o que não quer". Qual o sujeito do trecho que não quer?

  • que
  • ele
  • o
  • você
  • inexistente

Há, no período, o pronome relativo indefinido quem, que equivale a a pessoa que: A pessoa que diz o que quer ouve o que não quer. Nesse período, o sujeito do verbo dizer é o pronome relativo que e o sujeito do verbo ouvir é a pessoa. Como o pronome quem substitui a expressão a pessoa que, ele é sujeito de ambos nos verbos. O exame vestibular que apresentou essa oração apresentou como sujeito do verbo querer o pronome ele, o que não condiz com as regras gramaticais.

-----------------------------

67- Na oração Mas uma diferença houve..., o sujeito é:

  • agente
  • indeterminado
  • paciente
  • inexistente
  • oculto

O verbo haver é impessoal quando significar existir, acontecer ou ocorrer ou ainda quando indicar tempo decorrido. Nesses casos, fica obrigatoriamente na terceira pessoa do singular. Verbo impessoal é aquele que não tem sujeito: sujeito inexistente, portanto.

--------------------

68- "Éramos três velhos amigos na praia quase deserta". O sujeito dessa oração é:

  • subentendido
  • claro, composto e determinado
  • indeterminado
  • inexistente
  • claro, simples e determinado

O sujeito do verbo ser é o pronome nós, que não aparece escrito na oração. O sujeito, portanto, está oculto ou subentendido.

---------------

69- Em "Na mocidade, muitas coisas lhe haviam acontecido", temos oração:

  • sem sujeito
  • com sujeito simples e claro
  • com sujeito oculto
  • com sujeito composto
  • com sujeito indeterminado

Que é que lhe haviam acontecido? Resposta: muitas coisas. Este é o sujeito, portanto: simples e claro.

-----------------

70- Observe as orações seguintes:

1- Dizem por aí tantas coisas...

2- Nesta faculdade acolhem muito bem os alunos.

3- Obedece-se aos mestres.

O sujeito está indeterminado:

  • somente na 1
  • na 2 somente
  • na 3 somente
  • em duas delas somente
  • nas três orações

O sujeito será indeterminado nos seguintes casos:

1- Verbo na terceira pessoa do plural de qualquer tempo do indicativo ou do subjuntivo sem clareza quanto a quem seja o sujeito na oração apresentada ou em anteriores. É o que ocorre na oração 1: Dizem por aí... e na 2: ...acolhem os alunos.

2- Verbo na terceira pessoa do singular acompanhado do pronome se, índice de indeterminação do sujeito. Isso ocorre com os seguintes verbos:

VTI acompanhado de OI; É o que ocorre na 3: Obedece-se aos mestres.

VL acompanhado de OS;

VTD acompanhado de OD preposicionado

VI, sem sujeito claro na oração.

----------------

71- No período "Ser amável e ser egoísta são coisas distintas", o sujeito é:

  • indeterminado
  • "ser amável"
  • "coisas distintas"
  • "ser amável e ser egoísta"
  • Oculto

Que é que são coisas distintas? Resposta: Ser amável e ser egoísta. Este é o sujeito, portanto.

-------------------

72- Qual a concordância adequada?

  • Haviam muitos candidatos esperando a hora da prova.
  • Choveu pedaços de granizo na Serra Gaúcha.
  • Faz muitos anos que a equipe do IBGE não vem aqui.
  • Bateu três horas quando o entrevistador chegou.
  • Fui eu que abriu a porta para o agente do censo.

-Havia muitos candidatos: verbo haver significando existir é impessoal. Fica no singular obrigatoriamente.

- Choveram pedaços...: Que é que choveu? Resposta: pedaços... Este é o sujeito, portanto; um substantivo plural. O verbo tem de ficar, portanto, no plural.

- Faz muitos anos: verbo fazer indicando tempo decorrido é impessoal. Fica no singular obrigatoriamente.

- Bateram três horas: os verbos dar, bater e soar, ao indicarem horas, concordam com o numeral que indica as horas. Se o que marca as horas surgir como sujeito, os verbos passam a concordar com ele. Por exemplo: O relógio bateu três horas...

- Fui eu que abri...: Quem é que abriu? Eu abri. Ainda que haja o pronome relativo que como sujeito, o verbo concorda com o elemento que pratica a ação.

-----------------

73- Onde há erro de concordância?

  • Um ou outro escravo conseguiu a liberdade.
  • Não poderia haver dúvidas sobre a necessidade da imigração.
  • Faz mais de cem anos que a Lei Áurea foi assinada.
  • Deve existir problemas nos seus documentos.
  • Choveram papéis picados nos comícios.

- Quando o sujeito for a expressão um ou outro, o verbo ficará no singular. Se o sujeito for a expressão um e outro, o verbo poderá ficar no singular ou no plural.

- Verbo haver significado existir é impessoal. Fica no singular obrigatoriamente. Formando locução verbal, o auxiliar também fica no singular.

- Verbo fazer indicando tempo decorrido é impessoal. Fica no singular obrigatoriamente.

- Devem existir problemas: Que é que deve existir? Resposta: Problemas. Este é o sujeito; como está no plural, o verbo tem de ficar no plural.

- Que é que choveu? Resposta: papéis. Este é o sujeito; como está no plural, o verbo tem de ficar no plural.

--------------------

74- Qual a opção sem erro?

  • Soava seis horas no relógio da matriz quando eles chegaram.
  • Apesar da greve, diretores, professores, funcionários, ninguém foram demitidos.
  • José chegou ileso a seu destino, embora houvessem muitas ciladas em seu caminho.
  • Fomos nós quem resolvemos aquela questão.
  • O impetrante referiu-se aos artigos 37 e 38 que ampara sua petição.

- Soavam seis horas no relógio: os verbos dar, bater e soar, ao indicarem horas, concordam com o numeral que indica as horas. Se o que marca as horas surgir como sujeito, os verbos passam a concordar com ele. Por exemplo: Soava seis horas o relógio.

- Quem é que foi demitido? Resposta: ninguém. A função sintática de ninguém, na frase, é a de aposto resumidor. Excepcionalmente o verbo concorda com o aposto resumidor, e não com o sujeito composto.

- Verbo haver significado existir é impessoal. Fica no singular obrigatoriamente. Formando locução verbal, o auxiliar também fica no singular.

- Fomos nós quem resolveu aquela questão: Quando houver o pronome relativo quem e o elemento antecedente for aparentemente o sujeito do verbo posterior, este concorda com quem, ficando na terceira pessoa do singular. Para comprovar isso, basta inverter os termos: Quem resolveu aquela questão fomos nós. Há gramáticos, porém, que também admitem a concordância com o elemento antecedente.

- "... aos artigos 37 e 38 que amparam...: Que é que ampara sua decisão? Resposta: os artigos. Como aquilo que ampara está no plural, o verbo também tem de ficar no plural, ainda que o sujeito seja o pronome relativo que.

---------------

75- Há concordância adequada em:

  • Ela o esperava já faziam duas semanas.
  • Na sua bolsa haviam muitas moedas de ouro.
  • Eles parece estarem doentes.
  • Devem haver aqui pessoas cultas.
  • Todos parecem terem ficado tristes.

- Verbo haver significado existir é impessoal. Fica no singular obrigatoriamente. Formando locução verbal, o auxiliar também fica no singular: Na sua bolsa havia muitas moedas de ouro; Deve haver aqui pessoas cultas.

- Verbo fazer indicando tempo decorrido é impessoal. Fica no singular obrigatoriamente: "... já fazia duas semanas".

- Estrutura verbal formada por parecer + infinitivo com sujeito no plural tem duas opções de concordância:

1- O verbo parecer concorda no plural, e o infinitivo não se flexiona: Eles parecem estar doentes; Todos parecem ter ficado tristes.

2- O verbo parecer fica no singular, e o infinitivo flexiona-se: Eles parece estarem doentes; Todos parece terem ficado tristes.

------------------

76- É provável que ................. vagas na academia, mas não ................... pessoas interessadas; são muitas as formalidades a ................ cumpridas.

  • hajam – existem – ser
  • hajam – existe – ser
  • haja – existem – serem
  • haja – existe – ser
  • hajam – existem – serem

- Verbo haver significado existir é impessoal. Fica no singular obrigatoriamente: "... haja vagas..."

- O verbo existir não é impessoal; concorda com o sujeito: Que é que existe? Resposta: pessoas interessadas. Como o sujeito está no plural, o verbo também tem de ficar no plural: "... existem pessoas interessadas..."

- Verbo no infinitivo, na voz passiva, antecedido da preposição a, tem de concordar com o sujeito: Que é que será cumprido? Resposta: as formalidades. Como o sujeito está no plural, o verbo também tem de ficar no plural: "... as formalidades a serem cumpridas".

-------------------

77- ................... de exigências! Ou será que não ................ os sacrifícios que .................. por sua causa?

  • Chega – bastam – foram feitos
  • Chega – bastam – foi feito
  • Chegam – basta – foi feito
  • Chegam – basta – foram feitos
  • Chegam – bastam – foi feito

- Chega de exigências: Os verbos chegar e bastar, no imperativo, acompanhados da preposição de, são impessoais. Ficam no singular obrigatoriamente.

- Ou será que não bastam os sacrifícios: Que é que não basta? Resposta: os sacrifícios. Como o sujeito está no plural, o verbo também tem de ficar no plural

- foram feitos: Que é que foi feito? Resposta: os sacrifícios. Como o que foi feito está no plural, o verbo também tem de ficar no plural, ainda que o sujeito seja o pronome relativo que.

----------------------

78- Soube que mais de dez alunos se .................... a participar dos jogos que tu e ele ................ .

  • negou – organizou
  • negou – organizasteis
  • negaram – organizaste
  • negou – organizaram
  • negaram – organizastes

- Mais de dez alunos se negaram: quando o sujeito for representado por uma destas expressões: mais de, menos de, cerca de, perto de acompanhada de um numeral, o verbo concorda com o numeral.

- Tu e ele organizaram / organizastes: quando um sujeito composto tiver um dos núcleos sendo o pronome tu, o verbo tanto pode concordar na terceira pessoa do plural quando na segunda pessoa da plural.

----------------

79- Suponho que ................... meios para que se .................. os cálculos de modo mais simples.

  • devem haver – realize
  • devem haver – realizem
  • deve haverem – realize
  • deve haver – realizem
  • deve haver – realize

- Verbo haver significado existir é impessoal. Fica no singular obrigatoriamente. Formando locução verbal, o auxiliar também fica no singular: Suponho que deve haver meios.

- VTD acompanhado de OD e do pronome se: o pronome se será partícula apassivadora, o OD se transformará em sujeito e o VTD concordará com o sujeito: realizar é VTD, pois Quem realiza, realiza algo, logo os cálculos funciona como sujeito de realizar, que tem de concordar com o sujeito: realizem.

2 comentários:

Carla Martello disse...

gostei muito das explicaçoes, principalmente, daquela questão :choveram pedaços de granizo.
o verbo concorda com o termo substantivado.é, eu iria me dar mal nessa, se não tivesse lido a explicação.
valeu

jonasrn disse...

Olha..tem sido muito importante para mim, tudo que vc vem escrevendo aqui..

se vc tiver mais questões..em fim..
pode posta..

um grande abraço e obrigado