domingo, 7 de agosto de 2016

Parece ser

Há uma particularidade com o verbo "parecer", quanto à concordância: Se, à sua frente, surgir outro verbo no infinitivo - terminado em -ar, -er, -ir -, e o sujeito estiver no plural, há duas possibilidades de concordância: 

1) "Parecer" no plural e o infinitivo não flexionado:

- Vinte e quatro horas parecem ser uma eternidade.

Aqui há uma locução verbal - parece ser; assim sendo, o verbo auxiliar - parecer - tem de concordar com o sujeito, e o principal - ser - ficar não flexionado, como ocorre com todas as locuções verbais.

2) "Parecer" no singular e o infinitivo flexionado:

- Vinte e quatro horas parece serem uma eternidade. 

Aqui há duas orações: 

..."parece"...
... "vinte e quatro horas serem uma eternidade". 

Essa frase equivale a esta:

- Parece que vinte e quatro horas são uma eternidade. 

Houve a retirada da conjunção integrante "que" e a mudança do verbo  "ser" para o infinitivo. A concordância, porém, se mantém. Poderia ser escrita assim a frase:

- Parece vinte e quatro horas serem uma eternidade. 
- Parece serem vinte e quatro horas uma eternidade.

Outros exemplos:

- Os vereadores parecem querer aumento de salário. 
- Parece que os vereadores querem aumento de salário. 
- Parece os vereadores quererem aumento de salário. 
- Os vereadores parece quererem aumento de salário. 

Nenhum comentário: