terça-feira, 4 de setembro de 2007

Pandemia, epidemia e endemia. Qual a diferença?

Pandemia é enfermidade epidêmica amplamente disseminada.

Epidemia é doença geralmente infecciosa, de caráter transitório, que ataca simultaneamente grande número de indivíduos em uma determinada localidade. Pode ser também surto periódico de uma doença infecciosa em dada população ou região

Endemia é doença infecciosa que ocorre habitualmente e com incidência significativa em dada população ou região.

As três palavras, então, podem ser consideradas sinônimas, apesar de haver diferenças entre elas. Vejamos quais são as diferenças:

Se uma doença ocorre com freqüência em determinada região sempre acometendo grande número de habitantes, chamamo-la de endemia ou de epidemia. Há, por exemplo, endemia (ou epidemia) de dengue nas grandes cidades brasileiras. Todo ano, na temporade de chuvas, muitas pessoas são acometidas pela dengue.

Se uma doença ocorre em determinada época (mas não com freqüência, ou seja, não todo ano) acometendo grande número de habitantes, chamamo-la apenas de epidemia. Por exemplo: Em um ano, várias pessoas foaram acometidas pelo sarampo. Nos anos passados isso não havia ocorrido: epidemia de sarampo.

Quando uma endemia ou uma epidemia atinge grandes proporções, chamamo-la de pandemia. Por exemplo: muitas pessoas de alguns bairros da cidade tiveram dengue: epidemia ou endemia. Muitas e muitas pessoas de todos os bairros da cidade, inclusive do centro, tiveram dengue: pandemia.

5 comentários:

Anônimo disse...

olá, professor. sou jornalista e apareceu uma dúvida em nossa redação: escrever "lá vem eles" está correto? ou seria "lá vêm eles"? ou as duas formas estão corretas e só depende de uma interpretação?

agradeço desde já a ajuda.
fábio de amorim
editor do sportscenter

Vanessa da Silva Rocha disse...

Bom dia Professor, tenho uma dúvida em relação aos verbos ter e hever quanto antecedem outros verbo. Eles ficam no gerúndio ou particípio?
"Eu ter chegado ou chego."
"Ela já tinha descoberto ou descobrido a doença."
"Ela já havia descoberto ou decobrido."
Gostaria de tirar essa dúvida.

Grata,

Vanessa S. Rocha
vanessasilvarocha@yahoo.com.br

Tetê disse...

Olá Professor Dilson,
se possível, gostaria de saber qual é a forma correta:
"Dar um chega-prá-lá", "dar um chega-pra-lá" ou "dar um chega pra lá".
Muito obrigada.

Dílson Catarino disse...

Responderei às três perguntas aqui:

1) "Lá vêm eles" é o adequado, pois o sujeito do verbo "vir" é o pronome "eles", terceira pessoa do plural. Sempre que o sujeito estiver na terceira pessoa do plural, "ter" e "vir" escrevem-se "têm" e "vêm".

2) Os verbos "ter" e "haver" formam os chamados tempos verbais compostos, sendo auxiliares de outros verbos no particípio. O particípio dos verbos apresentados são os seguintes: "chegado" e "descoberto"; o gerúndio, "chegando" e "descobrindo"; "chego" e "descobrido" inexistem, a não ser "chegar" no presente do indicativo: "Eu chego cedo todos os dias". As frase, então, ficam assim: "O avião não tinha chegado ainda"; "O Presidente nada havia descoberto até então".

3) A locução cujo significado é "encontrão, empurrão" é "chega-pra-lá".

Tetê disse...

Muito obrigada, professor. Abraço.