quarta-feira, 20 de setembro de 2006

Eu e Você



quero porque quero querer
seu cheiro em minha vida
não me importa se é já
ou se é muito depois

o que me importa é
ter um filme a assistir
ou cervejas a tomar
porém sempre com você

o que quero é estar
no seu sonho ou pesadelo
e por acaso penetrar
em seu mundo de quimera

você é a minha madrugada
é meu carinho em um cão sem dono
é meu sonho em uma estrada de madrugada
é meu cheiro de lenha molhada

é minha ópera de madrugada
é a minha própria madrugada

você sem mim
é meio sem fim

eu sem você
sou todo sem quê.
sou inteiro sem porquê
sou montante sem sem
sou eu sem ser você
sou você sem ser você

minha vida é sem Drummond
o duro é estar Byron
querendo estar em você
querendo sentir-me Teté

e meio sem saber
sempre sou você

EU EM VOCÊ
VOCÊ E EU

Sem você não me há o eu
Falta-me o que não sou
Pois só sou com você

Um comentário:

mauro fabio disse...

gostaria de esclarecer uma dúvida lingüística: qual a função sintática do termo "a fazer" em TENHO TRABALHO A FAZER? por favor me ajude, ja perguntei a vários professores e eles me confundem mais a cada resposta.